Conheça mais do GH, hormônio do crescimento

O  hormônio do crescimento GH tem a função de reparação e conserto dos tecidos, atuando na substituição das células; reforçando o sistema ósseo; ajudando na produção de enzimas e fortalecendo os cabelos, unhas e pele. 

O GH (growth hormone) é produzido pela glândula hipófise, situada na base do crânio e sua principal função é a promoção do crescimento edesenvolvimento corporal. O estímulo para a produção pelo organismo ocorre quando há diminuição da glicose ou dos ácidos graxos livres; aumento da arginina, (que pode ocorrer durante o jejum, quarto estágio do sono, exercícios físicos, estresse, entre outros).

Sua ação principal sobre o crescimento pode ser considerada indireta, pois ele atua diretamente sobre as células do fígado, quando se liga ao seu receptor e induz uma série de eventos, que acabam por resultar na produção do fator de crescimento semelhante à insulina.

Também responsável pelo estímulo do sistema imunológico, o hormônio do crescimento tem função de energizar o organismo, reduzindo o consumo de glicose por parte do fígado, gerando um efeito oposto ao da insulina e contribuindo para a redução do tecido adiposo (gordura corporal).

Como ocorre a reposição no organismo

Sua produção no organismo ocorre em resposta a atividades de alta intensidade. Para gerar a resposta hormonal adequada, essas atividades precisam ser executadas perto da intensidade máxima do atleta, quando se produz muito ácido lático. Por esse motivo, muitos optam por comprar o hormônio do crescimento, (que pode ser encontrado em suplementos alimentares regulados pela ANVISA), para não haver desgaste excessivo, mas um melhor resultado.

Um treino de alta intensidade exigirá um grande volume de fibras musculares, gerará uma grande acumulação de ácido lático nos músculos, trabalhará muitas fibras musculares, além de impulsionar a produção de hormônios que atuarão na recuperação do exercício. O melhor sinal de que o treino está no caminho certo é uma sonolência repentina entre 60 e 90 minutos após os treinos, à medida que os níveis de GH hormônios sobem.

Precauções

Treinos de alta intensidade trazem sérios riscos, portanto o atleta deve observar o seu histórico e se certificar que a atividade escolhida não deve lhe causar lesões. No entanto, a musculação aumenta a liberação de GH e gera vários benefícios para atletas de alta resistência quando o assunto é o desenvolvimento da força muscular.

Exercícios que apresentam melhores resultados

Para obter melhor liberação de growth hormone e ganhos consideráveis de força na musculação, é preciso realizar exercícios com cargas pesadas em movimentos que recrutem grandes grupos musculares e músculos essenciais, como os abdominais, dorsais e glúteos. São eles:

  • Agachamentos
  • Levantamento terra (deadlift)
  • Elevações em barra

Existem algumas regras a serem consideradas, como a curta duração total do treino intenso, de no máximo 40 minutos. Passado esse tempo, o corpo se sobrecarregará, o que pode acarretar na produção de cortisol (hormônio que inibe o crescimento). A dica então é fazer no máximo três exercícios em um treino.

Publicado em 26/05/2013, em Dicas/ Guias, Notícias. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: